MARIANO DE XANGÓ

Mariano de Xangó

LightBlog

Breaking

22 outubro 2018

outubro 22, 2018

Instituto Cultural Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda - "Homenagem aos Baianos e Boiadeiros e Aniversário da TUPJAET




Nesse último sábado dia 20, na sede do Instituto Cultural Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda, realizamos uma singela homenagem aos Baianos e Boiadeiros e comemoramos o aniversário de 17 anos da Tenda de Umbanda Pai Joaquim D'Angola e Exú Tiriri. Gratidão a todos que prestigiaram, e aos filhos pelo carinho e dedicação.










 A nossa Casa de Umbanda Pai José de Aruanda e Centro São Jeronimo, parabeniza a todos os irmão de fé, que venha muito mais, o nosso sarava e a nossa benção a todos!   





Fonte: Pai Evandro

20 outubro 2018

outubro 20, 2018

A nossa luta Continua Sobre o descaso e o Desrespeito com a Ymagem de YEMANJÁ em Areia Branca Rn!


Areia Branca – Rn – 20 de outubro de 2018

E aproveitando o momento para pedimos aos órgão público (especialmente a secretaria de cultura de Areia Branca – RN que olhe com carinho para o nosso povo de religião de Matriz Africana), o nosso povo e esquecido pelo órgão público de nossa cidade, só somos lembrado no final de cada ano quando,

O Ilé Asé Dajó Ìyá Omí Sàbá realiza o Cortejo de YEMANJÁ que já e tradição em nossa cidade a vários anos, e para a realização deste evento e feita uma logística para acontecer o cortejo, é a relação e passando para o poder público, para o mesmo colaborara com a cultura de nossa cidade.

E mesmo assim não conseguimos o apoio necessário para a realização do cortejo de YEMANJÁ, esperamos que neste ano de 2018 posam olhar melhor para a nossa religião.

Quero pedir também aos órgão de nossa cidade para tomar uma providencial sobre o descaso e o desrespeito com a imagem de YEMANJÁ que existia mais na praia de Upanema, Obs (Sobre a estátua de Yemanjá ela não existe mais ela foi retirada do local oficial e foi jogada lá para uma parte deserta da praia de Ipanema desde do ano 2008, a pedido de dois vereadores da época, no dia 23 do ano de 2008, eles fizeram um pronunciamento através dos microfones de uma rádio local onde usou de preconceito e discriminação a nossa Mãe Yemanjá, dizendo que “a sua imagem deveria ser colocada no fundo do quintal das casas dos adeptos das religião de umbanda e candomblé, e o pedido dos mesmo foi acatado pelo prefeito da época, Obs: (não para colocar no fundo do quintal), o gestor executivo da época alegol que no local eles iam fazer uma praça, Obs no local da praça tenha espaço suficiente para deixa a imagem), mais mesmo assim a Imagem de Yemanjá foi retirada de um local bem localizado na praia de Upanema e foi jogada no local deserto da praia a onda lá, civil de lixão e de outras coisas, E hoje não existe mais nada desta imagem no local, Isso é uma falta de respeito com o nosso povo. Peço que olhem com mais carinho sobre a nossa imagem da grande Mãe Rainha do Mar YEMANJÁ.

O Babálorixá 
Melquisedec de Sangó 
Natal – Rn - Extremoz



Essas fotos foram tiradas no ano de 2008 
Obs (Sobre a estátua de Yemanjá ela não existe mais ela foi retirada do local)
não temos resposta ate hoje a onde essa estátua foi para.



O Babálorixá
Robson de Yemanja
Areia Branca - Rn


Quero aqui agradecer de todo o meu coração a o :

O Babálorixá 
Melquisedec de Sangó 

O Babálorixá
Robson de Yemanja
Areia Branca - Rn

Pelo carinho com esse assunto de tamanha importância para o nosso povo de Matriz Africana, venho mais uma vez pedir o engajamento do nosso povo de Axé e simpatizantes para fortalecer a nossa luta, faça o seu vídeo ou seu texto e mande para nós que teremos o prazer de publicar no nosso blog, minha benção a todos!

16 outubro 2018

outubro 16, 2018

Mais um ato de intolerância religiosa, Meu Deus Nós Proteja - ( Podem quebrar nossas imagens mais nunca conseguirão destruir nossa fé !)

A intolerância religiosa é caracterizada quando uma pessoa não aceita a religião ou crença de outro indivíduo.
Tal atitude se manifesta desde as críticas em âmbito privado, as piadas, agressões verbais e físicas, ataques aos locais de culto e até ao assassinato.



Definição

A palavra "intolerância" vem de tolerar, ou seja: aceitar, suportar, conviver.
"Tolerar" significa, portanto, aceitar algo que não se concorda e conviver com isso.
Por sua vez, "intolerância" significa justamente contrário. Não suportar aquele que tem uma ideia ou condição diferente da minha.

No Brasil

A intolerância religiosa no Brasil começou com a chegada dos portugueses.
Como o catolicismo não admitia nenhuma outra religião que não fosse a católica, as crenças dos indígenas passaram a ser vistas como maléficas e, portanto, desprezadas.
Com a chegada dos negros que foram escravizados a mesma atitude se repetiu. Para escapar da perseguição dos senhores e do clero, os negros usavam as imagens dos santos católicos em suas cerimônias quando na verdade estavam cultuando seus orixás. Assim começou a relação entre o sincretismo e as religiões afro-brasileiras.
Durante o Império, a religião católica foi declarada oficial pela Constituição de 1824. Isso queria dizer que nenhuma outra religião poderia realizar cultos públicos. Igualmente, os locais destinados às reuniões não poderiam ter, externamente, símbolos que identificassem como um templo.
Com a abertura dos portos às nações amigas e a chegada de vários ingleses ao Brasil, esta política foi revista na prática.
Afinal, os ingleses, protestantes, tinham que ser enterrados em cemitérios diferentes dos católicos. Em várias cidades do Brasil é comum a existência de um “Cemitério dos Ingleses” destinado aos protestantes de várias denominações e judeus.
No Segundo Reinado, o aumento da imigração alemã proporcionou a vinda de pastores luteranos que abriam seus templos para atender as novas comunidades.
Um caso emblemático é o da Igreja Luterana de Petrópolis cujo próprio imperador Dom Pedro II contribuiu para sua construção.

Com a chegada da república houve a separação da Igreja e o Estado consagrada na Constituição de 1891. Em 1903 é revogada a lei que impedia templos não católicos de terem características de “igreja” e desta maneira são levantados vários locais de culto cristão.

Isso não quer dizer que a intolerância religiosa tenha acabado, pois a própria Igreja Católica teve vários bens confiscados pelo governo.
Também há casos de perseguição do clero católico aos pastores batistas e metodistas.

No entanto, quem mais sofria intolerância religiosa eram as religiões de matriz africana. Perseguidas pela polícia, os praticantes deviam esconder-se ou suportar invasões e penas de prisão por estarem reunidos em suas cerimônias religiosas.

Recentemente, as igrejas neopentecostais estão cometendo atos de vandalismo contra a Igreja Católica e as religiões afro-brasileiras.

Já foram registradas destruição de imagens de santos em templos católicos, bem como ataques em terreiros de candomblé e umbanda.

No Mundo

A intolerância religiosa pelo mundo se mostra evidente contra os judeus, povo monoteísta no meio de tribos que praticavam o paganismo.
Igualmente, o Império Romano se mostrou intolerante face ao crescimento do cristianismo em seu território perseguindo e matando cristãos.

Entretanto, uma vez que foi legalizado e admitido como religião do Império, é a vez dos cristãos se tornarem intolerantes com os pagãos, judeus e, mais tarde, os muçulmanos.

Atualmente, a intolerância religiosa no mundo se manifesta em países que adotam o islamismo como religião oficial. Nestes países, é comum os cristãos estarem proibidos de praticarem sua fé e serem condenados por isso.

Da mesma forma, um grupo de muçulmanos radicais, decidiu exterminar pessoas que não seguem a mesma linha de pensamento. Isso vale tanto para pessoas de outras religiões como para muçulmanos moderados.

Tolerância

No Brasil, a discriminação religiosa é crime e desde 27 de dezembro de 2007 e celebra-se o "Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa" em 21 de janeiro.

A chave para combater a intolerância religiosa é o conhecimento e o respeito.
Afinal, mesmo que uma pessoa não concorde com sua crença ela tem os mesmos direitos que você para praticá-la.


Fonte: Por: Juliana Bezerra / Professora de História 

Podem quebrar nossas imagens mais nunca conseguirão destruir nossa fé !
outubro 16, 2018

Tenda de Umbanda Pai Joaquim D' Angola e Exú Tiriri, realizamos uma singela homenagem a Mãe Oxum - ( Santuário Nacional da Umbanda.)


Saravá Mamãe Oxum! 
Saravá a Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda!
Salve a Nossa União! 
Gratidão Mãe Zilda Dias Fernandes, Mãe Dirceia Fernandes, Mãe Cíntia Rodrigues e todos os filhos dessa irmandade!
( Palavras de Pai Evandro Fernandes )






Nesse domingo, nós da Tenda de Umbanda Pai Joaquim D' Angola e Exú Tiriri, realizamos uma singela homenagem a Mãe Oxum com o ritual do banho de cachoeira, no Santuário Nacional da Umbanda, Área 22. Na ocasião, tivemos o prazer de encontrar as Tendas Irmãs da Confraria dos Pretos Velhos de Umbanda, Templo de Umbanda Vovó Catarina e Baiano Zé do Coco de Mãe Célia e Tenda de Umbanda Caboclo Samambaia e Vó Joana de Mãe Cíntia. Um domingo de muitas bênçãos. Gratidão a todos que prestigiaram e aos filhos, pelo carinho e dedicação.
Que Mamãe Oxum cubra a todos com seu manto sagrado!



























outubro 16, 2018

Homenagem a Mãe Oxum realizada neste último domingo pelo templo de umbanda vovó Catarina e baiano Zé do Coco


Lindo! Parabéns Mãe Célia e todos os filhos dessa iluminada corrente! Muito feliz em poder estar junto com vocês nesse dia tão especial! Agradeço a carinhosa e calorosa acolhida! Amo vocês! Salve a Confraria!
( Palavras de Pai Evandro Fernandes )
















Homenagem a Mãe Oxum realizada neste último domingo pelo templo de umbanda vovó Catarina e baiano Zé do Coco,tenda irmã do Instituto Cultural confraria dos pretos velhos de umbanda,no santuário Nacional de umbanda.Mais um trabalho realizado pautado no amor e respeito ao próximo!
“Ora Yê Yê Ô, Oxum!”
Benditas são suas águas que lavam meu ser e que me livram do mal.
Que mãe oxum nos abençoe e seu divino amor possa alcançar os corações ainda sedentos de seu divino amor!


E a nossa irmã de fé Alessandra Fernandes da Silva

O QUE SÃO OGÃNS?

O QUE SÃO OGÃNS?
Ser Ogam é muito mais do que ser aquela pessoa no fundo do Terreiro, tocando pontos para as entidades, médiuns e assistentes. Ser Ogam é participar de forma efetiva e consciente nos trabalhos. Isso exige conhecimento, humildade, concentração, responsabilidade, mediunidade e amor. O Ogam é o responsável pelo canto, pelo toque, pela sustentação, pela parte física e equilíbrio harmônico dos rituais. Diferente do que muita gente pensa, um Ogam pode incorporar, porém, a sua mediunidade manifesta-se normalmente, de forma diferente do restante do corpo mediúnico. Manifesta, principalmente, através da intuição, das suas mãos, braços e cordas vocais. Os atabaques, quando devidamente consagrados e ativados pelos Ogãns, são verdadeiros instrumentos de auxílio espiritual, pois são capazes de canalizar, concentrar e irradiar energias que tanto podem ser movimentadas pelo próprio Ogam como pelas entidades de trabalho para os mais diversos fins

Juntos Somos Mais Forte!

Alguns textos, poemas e fotos foram retirados de variados
sites, caso alguém reconheça algo como sua criação e não
tenha sido dado os devidos créditos entre em contato.
''A intenção deste blog não é de plágio, mas sim de espalhar conhecimento e manter viva a nossa historia"

Ass: Mariano de Xangó
mariano_xango@yahoo.com

Quero fazer um pedido para vocês que se conectam com o nosso Blog.

Deixem seus comentários, pedidos e opiniões para que nosso blog fiquem cada vez mais atualizado para você, com bastante conteúdo quero que vocês nós ajudem,

E vocês de Axé se quiserem postar uma cantiga também será bem recebido.

Vamos fazer do blog um lugar informativo ao povo de Axé.
Obrigado!!!
e Axé a todos!!!!

Radio Sensorial Fm

Nosso Canal no youtube